Digite seu e-mail e cadastre-se:

    Publicado dia: 4 mar 2011

    Canja de Galinha: Aprenda a fazer a tradicional canja para depois da folia

    A famosa canja de galinha é um alimento nutritivo e tradicional para ser injerido após as festas há anos e anos atrás. “Nos bailes do segundo Império, o imperador gostava muito de canja, criou-se a tradição de servir a sopa depois do baile, o que posteriormente migrou para outros tipos de festas”

    A relação entre D. Pedro II (1825-1891) e a canja é famosa. No livro “A canja do imperador”, o autor J. A. Dias Lopes relata que seria impossível calcular quantas vezes o soberano teria saboreado o prato em seus 66 anos de vida. No mesmo texto, explica a origem da sopa, que, oriunda da Ásia, e chegou ao Brasil depois de ter feito uma escala em Portugal.

    Hoje em dia, a canja é um alimento brasileiríssimo. A receita mais conhecida leva basicamente arroz, legumes e carne de galinha. Quem nunca ficou doente e foi aconselhado a tomar um prato substancioso de canja de galinha? Suas características revigorantes também podem explicar porque ainda encontramos o caldo depois dos bailes do carnaval em certas regiões brasileiras. “No interior, nas cidades do sul, sudeste e também nordeste, este costume ainda persiste”, garante o jornalista Dias Lopes.

    “No Rio de Janeiro, o carioca tem o costume de tomar a canja e outros tipos de caldos depois da bebedeira. A ideia é rebater os efeitos do álcool antes de ir para a cama”, explica Celso Coelho Tavares Jr., sócio do Restaurante Café Lamas, tradicional local frequentado principalmente por boêmios no bairro do Flamengo. “A canja está em nosso cardápio desde que abrimos a casa, há 135 anos”, conta.

    Para os nutricionistas, tomar um prato de canja depois de uma atividade física, como um baile de carnaval, é muito recomendável. “É um excelente alimento que ajuda na hidratação, rico em vitaminas, minerais, proteínas e carboidratos para repor as energias perdidas durante a folia”, explica. “Descobriu-se que além de nutritiva, a canja possui propriedades antiinflamatórias e pode ser uma ótima aliada na recuperação de doenças como gripes e resfriados, na recuperação do cansaço e também da ressaca”.

    Bruno Salles, integrante do grupo Partideiros do Cacique, nova geração do bloco carnavalesco carioca Cacique de Ramos, lembra do prato quando era criança e ia com seus avôs, Oscar e Olinda Zacarias, aos ensaios do GRES (Grêmio Recreativo Escola de Samba) Em Cima da Hora. “Minha avó era responsável pelo departamento feminino, que sempre preparava, entre demais pratos, a canja para ser servida após os ensaios”, conta. “A canja é um tipo de comida que, no samba, a pessoa come para melhorar seu estado, quando já bebeu e pulou a noite toda”, considera Bruno.

    RECEITA
    - 500 g de frango cortados “à passarinho”;
    - 100 g de arroz amarelão
    - 50 g de cenoura cortada de várias maneiras
    - 50 g de batata ingleza cortada em cubinhos
    - 30 g de cebola cortada “à brunoise”, ou seja, picadinha, ehehehe
    - alho à gosto picadinho
    - sal q.b. (quanto baste)
    - pimenta-do-reino moída à gosto
    - 1 litro d´agua
    - 02 colheres (sopa) de óleo

    UTENSÍLIO:
    - utilize uma boa panela de ferro/pedra sabão/barro
    - com colher de pau

    PREPARO:
    Doure a cebola em óleo juntamente com parte da cenoura ralada (para saborizar).
    Acrescente o frango temperado previamente com sal e pimenta-do-reino.
    Em seguida, os demais ingredientes, assim como a água. Mexa de vez em quando
    para não grudar no fundo.
    Finalize com salsinha e cebolinha verde picadinhas.
    (Se desejar, pode acrescentar ovo, fígado e/ou coração de galinha, ao preparo)

    Um ótimo carnaval a todos! Até a próxima!! Abraços

    Tags:, ,

    Deixe seu comentário

    Copyright 2007-2012 - Portal Guia ABC - Todos os direitos reservados. Desenvolvimento: Portal Guia ABC - Depto. Web.